PT | EN
Publicado dia 1 de agosto de 2023

Product Discovery: solucione problemas e cative usuários 

| Tempo de leitura 8 minutos Tempo de leitura 8 minutos
Product Discovery: solucione problemas e cative usuários 

Satisfação garantida ou o seu dinheiro de volta. Não! Esse conteúdo não é sobre um produto inovador que será lançado no mercado. A famosa chamada publicitária é apenas uma forma de atrair a sua atenção para um assunto muito importante no universo dos aplicativos, plataformas e sistemas: o Product Discovery. Se você faz parte de uma empresa de tecnologia, ou se sua área de TI ainda não atua com essa abordagem colaborativa e iterativa, dificilmente irá suprir as expectativas dos clientes e entregar valor.

Afinal, esse processo é responsável por conectar estratégias e impulsionar negócios, atendendo as reais necessidades dos usuários por meio de um ciclo de descoberta contínuo e altamente vantajoso para a evolução de soluções digitais. Por meio do Product Discovery, é possível criar produtos e serviços que os usuários realmente desejam, garantindo a satisfação dos mais variados stakeholders.

Se você quer ter aplicativos, plataformas ou sistemas que impulsionem os resultados comerciais da sua empresa, leia o artigo a seguir. Nele, compartilhamos conceitos e insights valiosos de especialistas da SoftDesign, que atuam com técnicas e estratégias essenciais para alcançar o Product-Market Fit.

O que é Product Discovery? 

Product Discovery é um processo contínuo de aprendizado e experimentação, que nos permite compreender quais são as reais necessidades dos usuários e o que eles consideram valor. Essa abordagem também nos ajuda a validar ideias e conceitos, e definir o escopo e as características dos produtos e serviços digitais que serão desenvolvidos.

Segundo Marty Cagan, autor do livro Inspired: How to Create Tech Products Customers Love, Product Discovery é o processo de identificar o que construir. Ou seja, trata-se de descobrir quais são os produtos ou features que devem ser desenvolvidos. Para isso, compreender as necessidades e desejos das pessoas usuárias, assim como a viabilidade técnica e o valor de negócio, são questões cruciais.

Já para Teresa Torres, autora de Continuous Discovery Habits, Product Discovery é um conjunto de práticas e técnicas que nos ajudam a aprender sobre os clientes e seus problemas. Falando sobre a sua experiência, Teresa defende a adoção de Métodos Ágeis: “em vez de validarmos as nossas ideias apenas no final da fase de Discovery, começamos a cocriar com os clientes desde o início. Com isso, a cadência de descoberta começou a mudar. À medida que os nossos ciclos de entrega se tornavam mais curtos, o mesmo acontecia com os ciclos de Discovery”.

Mas, afinal, como colocamos o Product Discovery em prática? Por meio de pesquisas, experimentos e testes frequentes que envolvem pessoas de Produto, Design, Desenvolvimento e, claro, stakeholders impactados pela criação da solução digital.

Quais são as necessidades de seus usuários?

Cativar usuários de produtos digitais, garantindo que seus desejos sejam atendidos ao mesmo tempo que o negócio fica cada vez mais competitivo: esse é um dos principais objetivos do Product Discovery. Muito utilizado no desenvolvimento de aplicativos, plataformas e sistemas, esse processo de descoberta deve ser guiado por profissionais multidisciplinares, já que seus desafios são complexos e exigem experiência de mercado. 

Segundo Bruna Ricardo, Product Owner da SoftDesign, a primeira ideia a ser compreendida é que enquanto um produto estiver sendo desenvolvido, ele estará em constante fase de descoberta. É exatamente por isso que os times de desenvolvimento trabalham com o método Dual Track. Ou seja, conduzem trilhas de Descoberta e Desenvolvimento em paralelo.

Com o apoio de Designers e Desenvolvedores, o time de produto busca encontrar soluções para problemas de negócio, usabilidade e tecnologia. Isso é feito por meio de pesquisas, entrevistas com clientes e usuários, Prova de Conceito (PoC), entre outros. Com a análise de resultados, essas evidências passam a nortear tomadas de decisão relacionadas ao futuro do produto. 

Bruna ressalta que o foco no usuário é essencial e que é preciso tomar muito cuidado para não cair na tentação de se basear em experiências próprias e achismos individuais. Afinal, somos todos usuários de algum tipo de solução digital. “Também não podemos pensar apenas no que seria o estado da arte para o usuário, já que isso pode não ser compatível com o objetivo de negócio. O investimento em Product Discovery precisa compensar, e não podemos perder de vista que a nossa principal missão é vender o produto”.

Expectativa X Realidade 

O Product Discovery impacta diretamente o Desenvolvimento de Software. Logo, é responsabilidade da Pessoa PO refinar as necessidades do cliente e do negócio antes de adicionar tarefas ao backlog de desenvolvimento. Dessa forma, as entregas tornam-se mais rápidas e assertivas, e as decisões passam a ser embasadas em feedback de usuários reais.

Compreender como o usuário usa o produto e o que ele considera valoroso é vital, mas isso não significa que o Product Discovery precisa ser um processo longo. Inclusive, um grande desafio da etapa de Descoberta é justamente definir o grau de profundidade das pesquisas, com o objetivo de solucionar problemas de forma simples, rápida e eficiente. Lembre-se que encontrar essa linha de corte é algo complexo, e só um profissional experiente possui a maturidade necessária para tomar as melhores decisões.

Um time de Discovery pensa no problema e não na solução, e compreende que se determinado problema existe, as pessoas já estão desenvolvendo formas de resolvê-lo. Nesse sentido, o Grupo Meta é um ótimo exemplo. O Instagram começou como um app de fotos pessoais e instantâneas, mas com o tempo passou a ser usado também por microempreendedores. Para melhorar sua usabilidade, a empresa desenvolveu um e-commerce interno, capaz de atender usuários que não possuem vasto conhecimento em tecnologia e marketing.

Outro exemplo é o lançamento do Threads, também consequência de Product Discovery. “Sabemos que o Twitter está passando por uma fase turbulenta, e a Meta preferiu aproveitar esse timming. Eles não esperaram seis meses para validar o MVP do Threads, pois sabem que a melhor forma de fazer isso é disponibilizando a solução digital para os usuários, ou seja, é testar o produto no mercado. Logo, desapegue da perfeição. Produtos digitais 100% prontos não existem”, conclui Bruna.

Solucione o problema certo

Segundo Ana Beatriz Lima, Product Owner da SoftDesign, fortalecer o Product Discovery é muito importante, visto que em um passado não tão distante, produtos e serviços digitais eram desenvolvidos com poucas evidências. “O Product Discovery surgiu para nos fazer compreender qual é o problema, antes de começarmos a pensar na solução. Primeiro, precisamos entender o que o usuário precisa e qual é a sua dor, depois definimos como resolvê-la”.

Respeitar esse processo é essencial para desenvolver aplicativos, plataformas e sistemas eficientes. Para isso, Ana sugere considerar três passos na jornada de Product Discovery:

  1. Entender o problema: realizar pesquisas qualitativas e quantitativas, mapeamento de personas e benchmarking; 
  1. Pensar sobre o problema identificado: explorar referências e inspirações, formular hipóteses e desenhar soluções possíveis; 
  1. Validar as soluções com os usuários: criar protótipos, fazer testes de usabilidade e entrevistas. Sempre em um ciclo iterativo.  

Entretanto, sabemos que adaptar-se à Cultura de Produto ainda é um desafio para muitas corporates e scale-ups. Sendo assim, é papel do time de produto incentivar parceiros e clientes a buscarem a evolução contínua de seus produtos e serviços, seguindo os passos acima.

Segundo Ana, esse comodismo pode despertar o interesse da concorrência e, por isso, as empresas não podem estagnar. “No universo dos produtos digitais, o Product Discovery estará sempre presente, mesmo em produtos estabelecidos. A Spring Point (EUA) é um dos nossos clientes que evoluiu recentemente um produto já existente. Nós poderíamos ter apenas atualizado a tecnologia, mas com o processo de Descoberta entendemos que existiam outras oportunidades de melhoria”. 

Nesse sentido, priorizamos o que precisava ser feito. Testamos novas funcionalidades com usuários reais, validamos ideias e colhemos sugestões, sempre focados em entregar valor para o negócio e resolver os problemas das pessoas usuárias. Esse posicionamento resulta em inovação para o produto e aumenta os resultados da empresa.

Conquiste a satisfação de seus usuários com Product Discovery

Na SoftDesign, o nosso serviço de Desenvolvimento de Software é baseado em um processo de descoberta contínua. Por meio de Métodos Ágeis, desenvolvemos o que é necessário, gerando menos retrabalho. Dessa forma, impulsionamos o seu negócio, concentrando esforços no que trará retorno para os stakeholders.

Se você precisa de ajuda para compreender como desenvolver ou expandir a sua solução digital, entre em contato conosco por meio do formulário abaixo. Juntos, iremos aplicar o Product Discovery para resolver problemas, cativar clientes e inovar em produtos e serviços digitais.

Vamos conversar?

Entre em contato e vamos conversar sobre seus desafios de TI.

Foto do autor

Pâmela Seyffert

Marketing & Communication na SoftDesign, Jornalista (UCPEL) com especialização em Gestão Empresarial (UNISINOS) e mestrado em Comunicação Estratégica (UNL). Especialista em comunicação e criação de conteúdo.

Quer saber mais sobre
Design, Estratégia e Tecnologia?