O Futuro da Tecnologia: o que vimos na Web Summit 2021

Tempo de leitura: 12 minutos

O futuro da tecnologia já está entre nós. Dividimos tempo e espaço com robôs que nos auxiliam diariamente com a limpeza da casa, a escolha da playlist e até mesmo com a preparação das refeições. Nesse mundo automatizado, secretarias virtuais organizam a agenda de compromissos, carros autônomos circulam em estradas mundo afora, enquanto drones sobrevoam os céus em um experimento que irá revolucionar o setor de logística. Vivemos em uma era onde naves espaciais com destino à Marte devem integrar o ‘novo normal’ nos próximos anos. Aperte o cinto, pois a viagem vai começar: Alexa, avance para 2030!

Na Web Summit 2021, líderes mundiais compartilharam insights importantes sobre o futuro da tecnologia e da sociedade. No artigo a seguir, compartilharemos highlights de palestrantes pertencentes a grandes empresas do mercado global como, por exemplo, Microsoft e SAP. Entre os principais temas estão: os avanços oriundos da pandemia de Covid-19, trabalho remoto, transformação ágil e economia de baixo carbono.

Tecnologia e Conscientização na Pandemia

De acordo com o presidente da Microsoft, Brad Smith, o mundo precisa desesperadamente de soluções para os problemas ambientais atuais. Por isso, as novas invenções precisam estar alinhadas à estratégias que visem sustentabilidade, visto que somente por meio da conscientização seremos capazes de construir o futuro da tecnologia que irá revolucionar e preservar a vida na terra.

“Muitas empresas dizem que contribuem com a preservação do meio ambiente pagando para que árvores não sejam derrubadas. Entretanto, pagar pessoas para não cortarem árvores é o mesmo que contratar alguém para não fazer nada. Cruzando os braços, não resolveremos os problemas do mundo”.

Smith ressalta a importância de desenvolver novas tecnologias que viabilizem um mercado mais ecológico e um modelo de trabalho remoto ainda mais eficaz. Além disso, destaca que precisamos construir novas indústrias, com propósito e inovação para fazer o que o mundo precisa que seja feito.

“Nunca sabemos com precisão para onde o futuro irá nos levar. Sendo assim, o papel das empresas de tecnologia deve ser o de criar ferramentas que ajudem a conectar e empoderar as pessoas no ambiente remoto. Somos diferentes e queremos trabalhar de formas e lugares diversos. Pense nisso como uma oportunidade para criar empregos e negócios de sucesso”.

Brad Smith

Brad Smith, Presidente da Microsoft, no palco central da Web Summit 2021. Foto: Stephen McCarthy.

Como Transformar Promessas em Progresso?

Nesse cenário pós-pandemia, temos todos um grande compromisso: o de criar um ‘novo normal’. Pensando nisso, a Microsoft está comprometida em zerar as suas emissões de carbono até 2030. Para Smith, o ‘novo normal’ é ser Net Zero, ou seja, toda a energia consumida no local é também gerada no local. “Eu estou otimista, pois vejo pessoas e líderes finalmente debatendo problemas e pensando em estratégias para medir e reduzir as suas emissões de carbono. Acredito que esse seja um passo importante para o progresso”, contextualiza.

Em um mundo globalizado e em constante evolução é comum usarmos as mesmas palavras, por mais que não falemos a mesma língua. Sendo assim, o presidente da Microsoft propõe a criação de uma linguagem de carbono universal, baseada nos quatro Rs da sustentabilidade: repensar, reutilizar, reduzir e reciclar. “Precisamos aprender com as nossas experiências de negócios ao redor do mundo. A Microsoft está comprometida com a transparência e com o Pacto Global das Nações Unidas”.

Segundo Smith, uma das primeiras lições que aprendemos nos negócios é que não conseguimos gerir o que não podemos medir. Com as emissões de carbono não é diferente. Logo, precisamos passar da matemática para a contabilidade do carbono, com o objetivo de colocar em prática ações efetivas.

“Se conseguimos medir algo em escala podemos automatizar esse processo. É tempo de construir um novo ecossistema que conecte fontes diretamente. É esse o futuro da tecnologia que queremos e precisamos para salvar o planeta. Juntos, vamos colocar o mundo e nós mesmos no caminho que transforma promessas em progresso”.

O Avanço está na Transformação Ágil

Reduzir emissões de carbono também é uma meta empresarial da SAP, empresa alemã de desenvolvimento de software para gerenciamento de processos de negócios. De acordo com Juergen Muller, CTO da SAP, em algumas partes do mundo seguimos muito divididos, mas se olharmos para a Crise de Desigualdade e para a Crise Climática, todos nós conseguimos concluir que o planeta não aguentará muito mais tempo na atual situação.

Sabemos que tecnologia é sinônimo de mudança, mas o que queremos como sociedade? Muller ressalta que na SAP há muito diálogo sobre o futuro da tecnologia e do trabalho. “A desigualdade continua crescendo e acreditamos que o aprendizado é a melhor maneira de reduzir esses gaps. Muitas pessoas, mesmo em situação financeira vulnerável, possuem smartphones. Pensando nisso, disponibilizamos cursos gratuitos em nossas plataformas, com o objetivo de capacitar mão de obra”.

A Crise Climática é uma realidade, assim como a escassez em certos mercados profissionais. Para resolver essas questões, precisamos de cooperação entre nações e de softwares que auxiliem as empresas a trabalharem de forma eficiente e com planejamento. “Acreditamos que tudo o que pode ser automatizado deve ser automatizado e que empresas precisam desenvolver processos cada vez mais organizados. É muito difícil achar a pessoa certa com a skill necessária, por isso, estamos sempre monitorando o mercado, que está cada vez mais desafiante e global”.

Muller destaca que existem muitas perguntas que precisam ser respondidas dentro das organizações: como construir uma cultura de engajamento e sustentabilidade? Como ter certeza de que produzimos o suficiente para atender a demanda? Como ter as melhores pessoas e matérias-primas? Quanta energia e dinheiro são necessários para colocar planos em ação? Essas questões são complexas, mas geram debates essenciais para a construção de uma mentalidade baseada em Métodos Ágeis.

SAP

Juergen Mueller, CTO da SAP e Janosch Delcker, CTC da DW, no palco CIS da Web Summit 2021. Foto: Diarmuid Greene.

O Que Esperar do Futuro da Tecnologia?

A inovação continua ditando o ritmo do mercado. De acordo com Nico Gramenz, CEO da Factory Berlin, ecossistema que auxilia startups oriundas de mais de setenta países, a industrialização nos colocou em outro nível de sociedade. Logo, é tempo de unir pessoas e tecnologias.

“A tecnologia deveria estar aproximando ideias e encurtando distâncias, entretanto temos muitos desafios para aprimorar esse propósito. A Web Summit, por exemplo, já não é apenas um movimento de startups. Estamos aqui para conhecer uns aos outros, fortalecer laços e trabalhar em prol de objetivos globais, antecipando tendências da sociedade e construindo o futuro da tecnologia”, analisa.

Gramenz acredita que precisamos de unicórnios e iniciativas mais sustentáveis, capazes de criar marketplaces com mais equidade financeira. “Somos pessoas diferentes, criando negócios ao redor do mundo. Mas, afinal, como fazemos isso sem esquecer do impacto social?”. Para Gabriel Braga, CEO da QuintoAndar — startup brasileira focada em aluguel e venda de imóveis —  tudo o que fazemos tem benefícios e consequências e, às vezes, a inovação é responsável por causar efeitos distintos na sociedade e nos stakeholders, podendo resultar em impactos negativos nas comunidades.

Braga contextualiza que, no Brasil, a QuintoAndar desafia o status quo e investe em inovação para revolucionar o mercado imobiliário. “Quando você identifica um problema, surge ao mesmo tempo, uma oportunidade de resolvê-lo. Acredito que há cada vez mais empresas responsáveis e com impacto positivo na nossa sociedade. Por isso, precisamos refletir como empreendedores e cidadãos: nesse momento, o mundo precisa de mais unicórnios ou de iniciativas sociais de alto impacto?”.

futuro

Fonte: https://www.flickr.com/photos/websummit/

Made in Brazil

Quando questionado na Web Summit 2021 sobre os impactos da instabilidade política vivida no país atualmente, o CEO da QuintoAndar ressaltou que o ambiente político pode beneficiar bastante os negócios — principalmente quando existe previsibilidade e estabilidade. “Concordo que a Crise Política seja um desafio para as empresas do Brasil e da América latina. Seria mais fácil se estivéssemos alinhados e integrados a um plano de desenvolvimento econômico estruturado. Entretanto, a inovação está acontecendo mesmo sem haver um cenário ideal”, garante.

Ser uma startup unicórnio exige talento, plano de ação e expansão e, é claro, uma base fiel e massiva de usuários. A QuintoAndar alcançou essa posição em 2019, após uma rodada de investimentos de US$ 250 milhões. E o que podemos esperar da startup brasileira nos próximos anos?

“Temos muito trabalho para fazer no Brasil. Entretanto, já começamos o nosso plano de internacionalização na América Latina e iremos inaugurar um escritório em Lisboa em breve, com o objetivo de expandir mercado na Europa. É um grande desafio, mas estamos muito felizes”, compartilha Braga.

O CEO também falou sobre o futuro da tecnologia, dando destaque para as Fintechs — startups do setor financeiro que impulsionam a inovação e tornam a sociedade mais eficiente e inclusiva. “Nos próximos anos, veremos muitas coisas mudarem ao nosso redor. Com a pandemia, aprendemos que as pessoas podem trabalhar de qualquer lugar e que o desenvolvimento de skills deve ser constante. Mais do que nunca, precisamos aproximar as pessoas da tecnologia, lembrando que educamos uma nova geração ao inseri-la no mercado de trabalho e às vezes, essa mesma geração nos ensina como pensar o futuro. É essa mistura que irá nos ajudar a moldar a realidade dos novos tempos”.

público

Fonte: https://www.flickr.com/photos/websummit/

Estamos na torcida para que as previsões positivas se concretizem e já aguardamos ansiosamente pela Web Summit 2022!


Primeiro artigo desta série: Web Summit 2021: highlights do maior evento de tecnologia 

Sugestões ou críticas para nosso blog? Entre em contato pelo endereço mkt@softdesign.com.br.