Loading Softdesign

Esperança para as crianças da ONG Coletivo Autônomo

Bruna Leite
por Bruna em 07/01/2020
7 minutos de leitura

Segundo dados do Observatório da Cidade de Porto Alegre (ObservaPoa), o Morro da Cruz é uma das regiões mais carentes da Capital. Nela, os responsáveis por domicílio possuem renda média de 1,92 salário mínimo e mais da metade dos moradores – 51,5% da população – vive em moradias classificadas como precárias.

Por isso, desde 2018, direcionamos as ações sociais da nossa empresa para a comunidade, que tem população estimada em 40 mil pessoas. Em março, doamos computadores, mesas e cadeiras para associações e escolas da região; e em outubro doamos livros para a Biblioteca Ilê Ará, importante ponto de estudo do Morro.

Já em 2019, dedicamos nossa ação social de final de ano para a ONG Coletivo Autônomo – organização sem fins lucrativos que realiza suas atividades em turno inverso ao da escola. No dia 18 de dezembro, entregamos cerca de 40 mochilas doadas pelos nossos colaboradores para crianças entre 4 e 14 anos atendidas pela ONG. Tal ação teve como objetivo incentivar e auxiliar as crianças da comunidade na continuidade dos seus estudos, e disseminar a importância que atribuímos, como empresa, ao aprendizado e construção do conhecimento.

A ONG Coletivo Autônomo

Fundada em 2018 (porém com ações realizadas de forma independente desde 2006) a ONG Coletivo Autônomo é fruto da união de pessoas que acreditam que a soma de pequenas atitudes diárias pode impactar positivamente o ecossistema à longo prazo. Em uma sede simples, de revestimento térmico feito a partir de caixas de leite, as cinquenta crianças atualmente atendidas pela instituição realizam suas aulas de reforço escolar, inglês, poesia, rap capoeira e yoga.

Para que todas essas atividades sejam possíveis, a idealizadora do projeto, Lucia Mury Scalco, conta com a contribuição de voluntários, profissionais e de doações de terceiros. Realizadas em turno inverso ao da escola formal, o único critério para a participação das crianças nas atividades é que estejam devidamente matriculadas e frequentando regularmente o ensino tradicional.

Uma recepção calorosa

Na data da entrega das mochilas, fomos recebidos com muita animação, descontração e música. Logo na chegada, os pequenos nos agraciaram com uma apresentação de dança. Em seguida, fomos convidados a nos apresentarmos e a falarmos um pouco sobre a empresa: contamos um pouco sobre nossa trajetória profissional e educacional, e evidenciamos a importância que os estudos têm em nossas vidas e na SoftDesign.

Após o bate-papo, as crianças quiseram mostrar outros resultados das suas oficinas diárias. Realizaram uma apresentação de rap (de Natal) com direito a música autoral e, depois, nos emocionaram com suas habilidades em instrumentos de percussão.

Brilho nos olhos, esperança no olhar: depoimentos de quem esteve lá

“Para mim, essa ação tornou visível o poder que o coletivo tem, tanto por ver os voluntários presentes, se mobilizando para fazer com que a ONG dê certo todos os dias, quanto pela união dos colaboradores da SoftDesign para conseguir reunir a quantidade de mochilas que precisávamos. Sozinhos não conquistaríamos isso. Realmente, a união faz a força! Mesmo que seja uma ação pequena aos nossos olhos, para eles, ganhar uma mochila nova já tem muito valor”.

Bruna Leite, Assistente de Marketing.

“A recepção das crianças com a nossa chegada foi gratificante. Para nós, era apenas algumas horas do nosso dia que estávamos dedicando para uma causa social. Para eles, era nítida a empolgação com a nossa visita, seguida de uma curiosidade e expectativa em saber por que estávamos ali. Eles fizeram apresentações e, instruídos por um professor voluntário, dançaram e tocaram alguns instrumentos de percussão. O que fizemos foi um gesto muito simples: doamos algumas mochilas com o intuito de incentivar os estudos. Mas a felicidade nos olhos daquelas crianças em recebê-las, nos fizeram perceber que sim, podemos fazer alguma diferença em suas vidas.”

Eduardo Ughini, Desenvolvedor.

“É fantástico poder ver o resultado social do trabalho da ONG, que incentiva atividades coletivas e oportuniza o crescimento das crianças em um ambiente orientado à educação e à cultura. Presenciamos a felicidade e o sorriso delas em poder participar destas ações, que demonstram que a união, o trabalho em grupo e a vida em comunidade se faz eficaz, mesmo diante das dificuldades cotidianas. Independente da realidade, criança é sempre criança e precisa brincar e ter esperança. Adorei participar desta ação social que apoia o trabalho da ONG Coletivo Autônomo, instituição que promove com louvores o crescimento destes pequenos da comunidade do Morro da Cruz. Foi muito gratificante estar lá e fazer parte deste projeto.”

Rafael Paludo, Diretor Comercial.

Atitudes que fazem a diferença

Lúcia salientou que as doações são bem-vindas e também essenciais para que a ONG continue seu funcionamento e possa atender até mesmo outras necessidades da comunidade. Os computadores doados pela SoftDesign em 2018, por exemplo, são utilizados até hoje pela ONG e também por uma creche da região. Inclusive, um deles foi utilizado recentemente para cadastramento dos moradores no Sistema Nacional de Emprego (SINE).

“Eu fico muito contente com a doação das mochilas, porque é uma dignidade que as crianças estão ganhando. É algo novo que eles irão receber, não é algo usado, que já não serve mais para alguém. Foi pensado e direcionado para eles”

Lúcia Mury Scalco – Responsável pela ONG Coletivo Autônomo.

Se você quiser contribuir com doações à ONG Coletivo Autônomo do Morro da Cruz e tornar o dia a dia de cinquenta crianças mais feliz, acesse: https://bit.ly/2MWnZPl.