PT | EN

Como é trabalhar remoto na SoftDesign? 

Por 09/07/2024 09/07/2024 8 minutos

A pandemia da COVID-19 trouxe muitos desafios para as empresas, mas também abriu a oportunidade do trabalho em home office. Nesse período, milhares de profissionais começaram a trabalhar de casa, e na SoftDesign não foi diferente. Enfrentamos, pela primeira vez, os desafios de trabalhar remoto. Mas como assegurar uma comunicação eficaz à distância? Como manter a motivação, o espírito de equipe e a qualidade das entregas? 

É comum as pessoas pensarem que o trabalho remoto não funciona, que a distância causa desconexão, solidão e confusão. No entanto, o trabalho remoto só falha se implementado de maneira inadequada, sem adaptar o formato de trabalho e a cultura da empresa. Nesse sentido, frequentemente me perguntam como é trabalhar remoto na SoftDesign, e a resposta está no desenvolvimento de uma cultura remote-first. Isso significa que todas as nossas interações, entre empresa e pessoas colaboradoras, são prioritariamente remotas e digitais, garantindo a participação de todos. 

Embora sejamos uma empresa remota, não renunciamos à nossa sede física, localizada no centro de Porto Alegre. Ela está disponível para todas as pessoas em formato coworking, com salas de reunião equipadas com câmeras e microfones para facilitar tanto as interações físicas quanto online. 

À medida que crescemos e expandimos nossa atuação para outros países, é esperado que mais pessoas tenham curiosidade em saber como realizamos o nosso trabalho. Para esclarecer essa questão, conversei com pessoas colaboradoras e lideranças para compartilhar suas experiências. Acompanhe a leitura e descubra o jeito soft de trabalhar remotamente. 

O que você mais aprecia em trabalhar remoto?


Para Jhônatan de Lima de Souza, Product Manager da SoftDesign, a flexibilidade de horário é o maior benefício. “Posso intercalar minhas atividades profissionais, pessoais e domésticas conforme minha conveniência. Sou mais produtivo à noite, o que me permite realizar algumas tarefas que exigem maior concentração, algo inviável no ambiente presencial, já que o escritório não está disponível nesse horário.” 

Lays Garcia de Lima, Team Manager, valoriza a economia de tempo por não precisar se deslocar até o escritório. “Esse modelo me dá flexibilidade em relação aos meus horários, permitindo encaixar outras atividades no meu dia a dia, como terapia, treino e aula de inglês.”

Matheus Darós Fernandes, Software Engineer Flutter, aprecia a liberdade geográfica proporcionada pelo trabalho remoto. “Recentemente, pude realizar o sonho de visitar a Europa e passar alguns meses trabalhando de lá.” 

O que torna o time da SoftDesign bem-sucedido mesmo estando cada pessoa trabalhando de um lugar diferente?


Jhônatan acredita que o essencial é estabelecer acordos explícitos sobre a comunicação e o acompanhamento das tarefas. “Não renunciamos às reuniões diárias com a câmera aberta e, sempre que possível, tentamos incluir momentos mais descontraídos para aumentar a interação entre todos.” 

Para Matheus, a comunicação direta é fundamental. “Ser claro e ágil ao questionar quando há impedimentos ou dúvidas é crucial. Além disso, mesmo remotamente, precisamos de momentos de descontração, como happy hours e jogos online. Isso aumenta o engajamento e, consequentemente, a produtividade.” 

Lays destaca a importância de processos bem definidos. “Realizamos reuniões diárias para discutir e resolver questões que demandam a participação de todos. Um time bem-sucedido precisa ser eficiente no trabalho assíncrono, utilizando chats para manter uma comunicação fluida.” 

Que conselho você daria para alguém que deseja trabalhar remoto na SoftDesign?


Jhônatan destaca a preparação da SoftDesign para o trabalho remoto. “Comparada a outras empresas em que trabalhei, a SoftDesign leva esse modelo remote-first muito a sério e me surpreendeu com o uso eficiente das plataformas para comunicação com as equipes.” 

Lays também aprecia a forma como a SoftDesign administra o trabalho remoto. “Nossa cultura está completamente alinhada com esse modelo, e a empresa pensa cuidadosamente nas reuniões, encontros e acompanhamentos com as pessoas colaboradoras.” 

Por que escolhemos o trabalho remoto? 


Segundo Osmar A. M. Pedrozo, CEO da SoftDesign, o trabalho remoto possibilitou à empresa um crescimento médio de 30% ao ano nos últimos anos. Atualmente, nossas pessoas colaboradoras vivem em diversas cidades do Brasil e em países como Portugal, Eslovênia e Argentina. Durante esse processo, a confiança entre as pessoas e a empresa também aumentou. 

Preocupado com comunicação e contexto de todos, Osmar manteve a cultura que nasceu com a pandemia: quinzenalmente conversa com toda empresa, em um evento chamado SoftTalk. Neste encontro, há uma completa atualização sobre projetos, oportunidades, problemas, desafios, métricas e futuro. Normalmente, mais de 2/3 das pessoas colaboradoras participam online ou assistem a sessão que fica gravada. 

Para Osmar, a cultura remote-first, onde tudo é pensado prioritariamente para o ambiente remoto, incluindo a comunicação e a construção de relações de trabalho, foi essencial para o sucesso desse modelo. Outros fatores cruciais incluem a maturidade dos processos da empresa, as ferramentas de trabalho e as pessoas envolvidas. Em uma empresa de tecnologia, o fator maturidade é essencial: é ele o diferencial do negócio. 

“Em nossa rotina, utilizamos ferramentas de comunicação para manter claro o quadro de tarefas, um pipeline automatizado para ações repetitivas, técnicas de priorização usando Scrum e Kanban, e uma análise de métricas que nos permite entender a velocidade das equipes, prever variações nos tempos de resposta e garantir a entrega de valor aos nossos clientes. Tudo isso funciona bem porque temos maturidade em relação aos processos e ferramentas, e incentivamos constantemente a evolução técnica e comportamental das pessoas. Assim, o trabalho se torna mais fácil e funcional, permitindo conciliar a qualidade de vida sem a necessidade de ir ao escritório”, explica Osmar. 

Dicas para times remotos


Somos uma empresa de software consolidada e, à medida que crescemos, aprendemos novas lições ao longo do caminho. Para aqueles que estão pensando em ingressar em nossos times, gostaríamos de compartilhar algumas dicas sobre trabalho remoto: 

  • Se possível, escolha trabalhar em um cômodo onde você possa ter privacidade e silêncio. Opte por uma cadeira confortável e mantenha o seu ambiente de trabalho organizado. 
  • Use a comunicação assíncrona com seu time sempre que possível e aproveite ao máximo o tempo de comunicação síncrona. 
  • A produtividade aumenta quando você sabe o que é preciso ser feito. Por isso, nada melhor do que criar uma lista de tarefas para orientar o trabalho em home office. 
  • Converse em canais comuns do time, em vez de mensagens diretas. 
  • Grave reuniões quando possível. 
  • Diga “olá” e “até logo” todos os dias para indicar quando entra e sai. 
  • Respeite o horário núcleo e deixe seu status visível, para que fique claro quando você está disponível.  
  • Cuide o fuso horário para não deixar ninguém de fora. 
  • Deixe resumos nos tópicos do chat após discussões ou reuniões. 
  • Crie limites entre o trabalho e a vida pessoal.  
  • Administre seu tempo e faça pausas sempre que possível. 
  • Conecte-se com seus colegas e reserve tempo para atividades descontraídas onde todos possam trocar ideias e conversar. 

Dicas para gestores de times remotos


  • Seja na 1:1 ou em reuniões coletivas, comece fazendo um checkpoint pessoal. 
  • Estimule as conversas de café, comuns no modelo presencial, por meio de happy hours virtuais e encontros presenciais. 
  • Estabeleça com o time o horário núcleo para começar a trabalhar, almoçar, pausar e, enfim, encerrar o dia.  
  • Faça reuniões de videoconferência com a câmera aberta. Afinal, faz diferença olhar para o rosto de todos. 

Na SoftDesign, estamos em constante transformação, sempre buscando ser uma empresa cada vez melhor para trabalhar, aprender e viver. Se você gostou da nossa cultura, confira a página de carreiras. No vídeo abaixo, conheça o jeito soft de transformar ideias em produtos digitais de impacto. 

Se quiser saber mais sobre o tema, acesse também:

Foto do autor

Márcia Borges Fortes

Head of People and Culture da Softdesign. Psicóloga Especialista em Design Estratégico pela Unisinos, Dinâmica dos Grupos pela SBDG e Avaliação Psicológica pela ESADE. Atua com foco no desenvolvimento humano, carreira e estratégia.

Posts relacionados

27 de março de 2023

Como Desenvolver Lideranças na Área de Tecnologia

    Desenvolvimento de Pessoas
Saber mais

21 de junho de 2022

Trabalho Remoto X Trabalho Híbrido: entenda as diferenças

    Desenvolvimento de Pessoas
Saber mais

23 de março de 2022

Diversidade e Inclusão na SoftDesign

    Desenvolvimento de Pessoas
Saber mais

Quer saber mais sobre
Design, Estratégia e Tecnologia?