Tendências de Tecnologia para 2021

Tempo de leitura: 9 minutos

O novo ano começou e a Gartner já apostou suas fichas em nove tendências de tecnologia. A Gartner Top Strategic Technology Trends for 2021 surge apoiada nas mudanças impulsionadas pela pandemia de coronavírus, e na necessária flexibilidade e adaptação dos negócios frente aos novos desafios da sociedade.

Três grandes temas agrupam essas tendências:

People Centricity: todas as transformações evidenciaram que as pessoas estão no centro dos negócios e precisam de processos digitais para trabalhar nos dias de hoje;

Location Independence: cada vez mais tecnologias serão necessárias para que os negócios funcionem, independentemente de onde colaboradores, clientes ou fornecedores estão fisicamente;

– Resilient Delivery: a volatilidade é uma certeza e os negócios preparados para pivotar e inovar são os que irão sobreviver e resistir ao futuro.

tendencias_2021_gartner

Fonte: https://www.gartner.com/smarterwithgartner/gartner-top-strategic-technology-trends-for-2021/

  1. 1. Internet of Behaviors (IoB)

Se dados já eram usados para monitorar negócios e guiar decisões, agora eles estão sendo aplicados para alterar comportamentos. Diversas fontes coletam esses dados, como empresas, redes sociais e até mesmo dispositivos de IoT (Internet of Things); e sofisticadas tecnologias realizam cruzamentos e contribuem com importantes insights.

Um exemplo de IoB tem acontecido em alguns países onde dados coletados por celulares (via geolocalização) ajudam na prevenção da COVID-19. Por meio de mensagem, as pessoas ficam sabendo se tiveram contato com alguém contaminado, e são direcionadas ao isolamento. Obviamente, essa tendência tem implicações sociais e éticas, e está sujeita às leis locais.

  1. 2. Total experience

A combinação das experiências de clientes (Customer Experience – CX), colaboradores (Employee Experience – EX), usuários (User Experience – UX) e multiexperiências (Multiexperience – MX) pode transformar a entrega dos negócios. Por meio de tecnologia, essas experiências se atravessam e, conectadas, proporcionam resultados superiores em detrimento aos que seriam alcançados por cada uma individualmente. Além disso, esses cruzamentos proporcionam vantagem competitiva, visto que sempre existirão diferenciais entre os negócios.

Por exemplo: uma empresa de telecomunicações transformou toda a sua experiência por meio de um aplicativo, com o objetivo de proporcionar mais segurança e satisfação aos clientes e colaboradores. Pelo app, o cliente pode realizar o agendamento do seu atendimento e, quando está chegando fisicamente ao local, já recebe uma mensagem com indicações sobre como deve proceder ao chegar na loja. Pelo mesmo aplicativo, o colaborador da empresa acessa os dados do cliente e o seu hardware, sem ser necessário tocar fisicamente o aparelho.

  1. 3. Privacy-enhancing computation

A terceira tendência relaciona-se ao uso concomitante de três tecnologias que protegem dados sensíveis mesmo quando trabalhados por pessoas em diferentes locais físicos. A primeira fornece um ambiente de hardware confiável (Confidential Computing); a segunda realiza o processamento dos dados de maneira descentralizada (com o uso de Machine Learning); e a última transforma dados e algoritmos antes do seu processamento (com o uso de Criptografia Homomórfica, e outros).

Dessa forma, principalmente governos, instituições financeiras e de saúde (e negócios em geral) podem continuar suas operações mesmo à distância, e até sem possuir efetivamente sedes físicas. É o caso dos bancos digitais, por exemplo.

  1. 4. Distributed Cloud

Essa tendência já apareceu no relatório da Gartner de 2020, mas torna-se ainda mais evidente devido a pandemia de coronavírus e as novas leis de regulamentação de dados. O futuro da nuvem é estar fisicamente descentralizada.

A nuvem distribuída permite que data centers (centros de processamento de dados) estejam localizados em qualquer lugar, resolvendo problemas técnicos e de latência. Ou seja, os serviços podem estar hospedados em diversos locais físicos, mas sua operação, governança e evolução continua sendo de responsabilidade do provedor.

Essa tendência permite que os serviços estejam fisicamente próximos às empresas, minimizando altos custos de dados e, ainda, soluciona desafios regulatórios – soberania de dados – acatando leis específicas semelhantes à LGDP – em alguns países, tais leis exigem que os dados sejam armazenados na mesma região em que são coletados.

  1. 5. Anywhere operations

Esse modelo de operação de TI permite que negócios sejam possíveis, acessados e entregues a partir de qualquer lugar – colaboradores, clientes e fornecedores não precisam estar próximos fisicamente. Digital First – Remote First é o lema deste modelo que já vem deixando para trás empresas tradicionais que não conseguem se adaptar.

Atualmente, por exemplo, já é possível abrir uma conta em um banco digital sem sair de casa. Mas atenção: essa tendência não significa, entretanto, que os locais físicos não são necessários, mas sim que inclusive esses podem ser adaptados para melhorar a experiência – como check in e check out em máquinas de self-service, por exemplo.

  1. 6. Cybersecurity mesh

A malha de segurança cibernética é escalonável, flexível e confiável; é uma abordagem arquitetônica distribuída para controle, visto que muitos ativos agora existem fora do perímetro de segurança tradicional. Essa malha essencialmente permite que o perímetro de segurança seja definido em torno da identidade de uma pessoa ou coisa, com uma abordagem mais modular e responsiva.

“A necessidade de suportar um mundo de ativos digitais e usuários cada vez mais distribuídos é o principal fator que impulsiona o crescimento da malha de cibersegurança”. (Gartner)

  1. 7. Intelligent composable business

Os negócios que conseguem se adaptar e rearranjar rapidamente frente a novas situações, são vistos como negócios combináveis inteligentes. Para isso, é preciso que as pessoas tenham cada vez mais autonomia e as tecnologias apoiem o claro e democrático acesso a informações – e que essas sejam cada vez mais personalizáveis.

Não há mais tempo para decisões burocratizadas e centralizadas. A transformação digital está formando negócios ágeis e flexíveis que sobrevivam à um mundo volátil.

  1. 8. AI Engineering

Os projetos de Inteligência Artificial geralmente enfrentam problemas de manutenção, escalabilidade e governança, o que os torna um desafio para a maioria das organizações. Nesse sentido, a engenharia de IA surge como uma estratégia para aumentar desempenho, escalabilidade e confiabilidade das soluções.

Além disso, ela torna-se uma importante parte dos processos de DataOps, ModelOps e DevOps das empresas, reunindo disciplinas para operacionalizar a combinação de várias técnicas de IA. Ainda nesse contexto, surge uma IA responsável para lidar com questões de confiança, transparência, ética, justiça, interpretabilidade e conformidade.

  1. 9. Hyperautomation

A última tendência para 2021 também já havia aparecido no relatório de 2020 e segue em alta para 2021. A hiperautomatização se refere a uma sofisticação da automação já existente, que consiste na aplicação de processos de automação robótica (RPA) e softwares de gerenciamento inteligente de negócios (iBPMS) para viabilizar decisões cada vez mais orientadas por IA, Machine Learning, Event-Drive Softwares, etc.

“Hiperautomatização é irreversível e inevitável. Tudo o que pode e deve ser automatizado, será automatizado”. (Brian Burke, Research Vice President, Gartner)

Conclusão

Este é o terceiro relatório de tendências da Gartner que traduzimos e compartilhamos no nosso blog – aqui você pode ver o de 2019, e aqui o de 2020. Entretanto, é o primeiro no qual a maioria das tendências já estão efetivamente em prática também no Brasil.

A crise provocada pela COVID-19 parece ter realmente rompido barreiras, não somente geográficas, mas também tecnológicas. Afinal, uma situação global exige respostas em todos os territórios e a tecnologia é a grande ferramenta para sobrevivência dos negócios.

Para baixar o relatório completo da Gartner deste ano, que é a também a fonte de todas as informações expostas neste texto, basta clicar aqui.

Sugestões ou críticas para nosso blog? Entre em contato pelo endereço mkt@softdesign.com.br.