Gestão de Pessoas em Times Ágeis

Tempo de leitura: 10 minutos

No dia 4 de setembro, nosso CEO Osmar A. M. Pedrozo foi o convidado do webinar Como implantar uma gestão de pessoas baseada na metodologia ágil?. Organizado pela ImpulseUP, o evento online foi conduzido por Tiago Marques, Customer Success da plataforma de gestão de desempenho – utilizada desde 2018 pela SoftDesign.

O bate-papo abordou diversos assuntos relacionados ao tema, desde o esclarecimento do que é um time ágil, de como ele trabalha e por quem é composto; passando por como usar o método ágil para apoiar a gestão e o desenvolvimento de profissionais; até o motivo pelo qual os CEOs devem estar atentos ao gerenciamento de pessoas nas suas empresas. Confira os principais momentos do webinar abaixo, nas palavras de Osmar.

O que é um time ágil? Como ele trabalha?

Nossos clientes nos procuram para realizar o desenvolvimento de um software, de um produto ou serviço digital. Agora com a pandemia, por exemplo, as empresas estão migrando seus negócios tradicionais (que tem bases em meios físicos) para o digital, por meio de processos de transformação e inovação.

Para atender a essas empresas, nós montamos um time ágil de desenvolvimento, composto por um Product Owner (PO), que é o dono do produto; um Scrum Master (SM), que é o facilitador do processo; Desenvolvedores e Engenheiros de Software de diferentes tecnologias; Analistas de Qualidade (QA), que são os testadores; e Designers de usabilidade e de interface. Um time ágil é então um time de múltiplos perfis e com grande conhecimento, que trabalha em conjunto, com um objetivo comum: desenvolver um software que resolva um problema de negócio.

Para isso, o time utiliza um método ágil que facilita essa construção. Na SoftDesign, nós usamos o Scrum, que determina time-boxes para o trabalho – chamados de sprints, que são um intervalo de tempo de, normalmente, duas semanas; e cerimônias – que são reuniões com propósitos bem definidos. Existe a cerimônia de Planning, na qual planejamos o que será feito na sprint; a Daily, que acontece todos os dias para organizar a pauta; a Review, que tem como objetivo pensar sobre o que foi desenvolvido e entregue ao cliente; e a Retrospective, que serve para analisarmos o processo de desenvolvimento que estamos adotando. Ou seja, o método ágil está sempre apoiando a produtividade e o desempenho do time e incentiva a transparência e a aplicação de melhorias.

Nós entendemos que três pilares são muito importantes na construção de uma solução digital: o design de produto, que é então a interface e a usabilidade, um novo jeito de traçar jornadas para os usuários, pensando na beleza e na funcionalidade;  a agilidade, que propõe uma abordagem diferente no ciclo de vida de desenvolvimento do produto, um trabalho de time baseado em papeis e cerimônias que ajuda a equipe a performar; e a tecnologia, que é necessária como matéria-prima para este novo produto digital. 

Como funciona a gestão de pessoas nos times ágeis?

Os profissionais que atuam dentro de um time ágil possuem uma especialização muito boa, um conhecimento muito alto – eles são chamados de trabalhadores do conhecimento. Peter Drucker falava muito sobre isso: profissionais em que o trabalho envolve além do fazer, o pensar, o como fazer; profissionais que conhecem sobre tecnologia e ferramentas e compreendem a importância dos processos.

Em times ágeis é preciso muita transparência para que as coisas funcionem bem, visto que o tempo é curto e é preciso tomar rápidas decisões. Então, a gestão de pessoas nesse caso, na minha visão, está muito mais focada no desenvolvimento das Habilidades, de acordo com o CHA (Competências, Habilidades e Atitudes).

Ela não está ligada nas tarefas dos profissionais, porque nesse quesito eles tem conhecimento e sabem evoluir. Estamos falando de gerir a carreira dessas pessoas, o seu desenvolvimento, a sua melhoria, através de feedback constante, de transparência e de adaptação. Esse é o tema da minha preocupação de gerir pessoas em times ágeis.

Como o RH atua nas equipes ágeis?

Na SoftDesign, no início, o RH atuou conduzindo os processos de avaliação e de feedback. Fazíamos isso manualmente, com planilhas de Excel. Em 2018, contratamos a plataforma ImpulseUp para automatizar o processo e seguimos com a área de Recursos Humanos tomando a frente.

Porém, sentimos que havia um distanciamento dos profissionais do RH do dia a dia dos colaboradores. Além disso, para que a área fizesse a avaliação de todos os profissionais da empresa, era preciso muito tempo e o processo acabava se tornando burocrático.

Então, neste último ano, contamos com a expertise do RH para auxiliar no desenvolvimento das competências das nossas lideranças – que são os Gerentes de Projetos e Scrum Masters, dependendo do tipo de projeto no qual estamos trabalhando. A ideia foi que eles, que estão no dia a dia dos projetos, pudessem conduzir os processos de avaliação e fornecer feedbacks mais próximos e concretos.

Há, portanto, uma importância no papel do RH, mas para falar do dia a dia, das competências dos profissionais, passamos a desenvolver as lideranças dos times. O RH começou a atuar como um patrocinador, um apoiador, que ajuda as lideranças do time a, cada vez mais, desenvolver pessoas. Esse processo é muito rico.

Afinal, é muito mais legal que um par me dê uma sugestão de melhoria do que alguém de fora, que não está no time contigo. A liderança que está no dia a dia, que ajuda a dar bons e sinceros feedbacks, que consegue a sentir a pessoa. A liderança que é par, que é mão na massa junto com o time. Desta forma, temos colhidos bons resultados na SoftDesign.

Qual a principal competência de um profissional de um time ágil?

Em times ágeis, o mais importante são as atitudes: coragem, transparência e ser adaptável. A técnica conseguimos resolver com treinamentos, com programação de pares. Agora essa abertura de poder falar o que não está funcionando, o que podemos fazer para melhorar, é essencial.

Por isso, julgo que o mais importante são as Atitudes. Acredito que as Competências, esses profissionais sabem bem como desenvolver; e as Habilidades buscamos auxiliar com nossas lideranças. O que podemos fazer para desenvolver atitudes diz respeito a construir um ambiente seguro, onde exista um verdadeiro processo de confiança.

A partir daí, o resto é com o profissional. Ele precisa ter vontade de evoluir e colaborar, aproveitar as oportunidades que a empresa oferece e se apoiar nos colegas para melhorar sempre.

Por que o CEO deve se preocupar com a gestão de pessoas?

Quando eu resolvi, há 20 anos atrás, criar uma empresa de tecnologia, a minha principal reclamação como desenvolvedor em relação às organizações nas quais eu trabalhei é que elas não me incentivavam a me desenvolver, a crescer como profissional. Então, para mim, me preocupar com a evolução das pessoas tem a ver com empatia.

Eu acredito que quem trabalha comigo quer se desenvolver, e eu quero patrocinar isso. É por isso que me envolvo, que gosto de estar dentro do dia a dia. Como uma empresa de serviços, o nosso ativo é o conhecimento, é o saber fazer. E quem faz isso são as pessoas. Não é a minha estrutura própria, não são os computadores. É gente.

O meu maior ativo são meus colaboradores. Eu preciso entender como eles estão enxergando as coisas, como eles querem se desenvolver e o que move eles. Normalmente, a primeira pergunta que eu faço em qualquer entrevista é: tu gostas de estudar, gostas de aprender?

Essa é a principal questão: criar um espaço onde você aprenda a fazer. Eu quero que a minha empresa seja, cada vez mais, um ótimo lugar para aprender. Isso faz toda diferença na vida das pessoas.

Por isso, a gente tem uma série de programas hoje em dia, dentro da SoftDesign, exatamente para poder auxiliar no desenvolvimento das pessoas. Estamos fortalecendo a questão da avaliação e do feedback, tornando isso institucionalizado a cada seis meses, ou ao final de cada projeto. Os colaboradores passam por um processo formal de avaliação usando a ferramenta da ImpulseUp, que é nosso “ERM – Employee Relationship Management”. Nele temos todo o relacionamento dos gestores com os profissionais, a rastreabilidade da evolução das pessoas e de suas melhorias.

Dessas avaliações saem necessidades de desenvolvimento. E para isso temos Programas de Incentivo, como o Benefício a Educação, o Benefício a Certificação, o Incentivo a Cursos. Possuímos também uma plataforma coorporativa para realização de cursos de tecnologia.

Assista ao webinar completo

Quer saber o que mais rolou no webinar Como implantar uma gestão de pessoas baseada na metodologia ágil? É possível assistir ao vídeo completo do evento abaixo!

Sugestões ou críticas para nosso blog? Entre em contato pelo endereço mkt@softdesign.com.br.