Diversidade e Inclusão na SoftDesign

Tempo de leitura: 8 minutos

A jornada de diversidade e inclusão da SoftDesign começou em 2021, com o lançamento da nossa Política de Diversidade e Inclusão. O documento estabelece as regras e compromissos que devem pautar a atuação de nossas pessoas colaboradoras, no sentido de opor-se ativamente a todas as formas de discriminação e preconceito, e promover a inclusão de todas as pessoas. 

Ainda naquele ano, criamos um Comitê de Diversidade e Inclusão e realizamos o primeiro Censo de Diversidade e Inclusão da SoftDesign: um questionário composto por 28 perguntas relacionadas a geografia, geração, fatores socioeconômicos, raça, identidade de gênero, orientação sexual, entre outras. O intuito foi compreender verdadeiramente como estava a nossa empresa, captar uma fotografia real para, a partir disso, realizar ações afirmativas de acordo com a nossa realidade. 

Recentemente, em março deste ano, compartilhamos com nossas pessoas colaboradoras os resultados desse Censo, e também lhes apresentamos as iniciativas de diversidade e inclusão que estão previstas para 2022. Mas, antes de falar sobre isso, é importante esclarecer nossos motivadores por meio da definição de alguns termos que pertencem ao universo da diversidade e da inclusão. 

Diferença e Igualdade

Diferença é a qualidade do que é diferente, que distingue uma coisa de outra. A diferença, em si, não denota maior ou menor importância, ou seja: uma pessoa alta não é melhor do que uma pessoa baixa, essa característica simplesmente expõe uma diferença entre duas pessoas.  

Entretanto, ao longo da história da humanidade, propositalmente houve uma construção da diferença baseada em critérios de exclusão, o que serve como ponto crucial para a existência de hierarquias e relações de poder. Nesse sentido, o diferente é visto como inferior, pois foge à norma, ao que é usual, comum, normal. Marcadores de diferença estão relacionados a raças, deficiências, gêneros, orientação sexual, geracionais, fatores socioeconômicos, religiosos, entre muitos outros. 

Igualdade, por sua vez, pressupõe a construção da diferença e, portanto, é definida como a ausência de diferenças qualitativas entre os seres humanos. São Princípios da Igualdade:  

  • Igualdade Formal: todas as pessoas têm igual valor; 
  • Igualdade Material: todas as pessoas têm igual valor e, por isso, devem ser consideradas suas diferenças;
  • Igualdade Moral: todas as pessoas merecem igual respeito e consideração. 

É importante observar que, sendo assim, promover igualdade não significa tratar todas as pessoas da mesma forma. Mas sim tratar cada uma de acordo com a sua realidade, com para que ela tenha igual acesso, oportunidades, benefícios e chances das demais pessoas. 

Preconceito e Discriminação 

Os marcadores de diferença podem originar preconceito e discriminação. Preconceito é uma avaliação, em geral negativa, de outro indivíduo, baseada na associação desse com determinado grupo social.  

Discriminação, por sua vez, é a atribuição de tratamento diferenciado com base na associação de um indivíduo com algum determinado grupo social. Essa compreende o uso de poder por parte daquele que discrimina para atribuir vantagem ou desvantagem com base em marcadores sociais.  

Vale salientar, portanto, que a discriminação frequentemente é realizada de forma negativa, mas é possível que ela seja executada de forma positiva, para favorecer determinado grupo social. 

Diversidade e Inclusão 

Já a diversidade diz respeito a variedade e convívio de ideias, características ou elementos diferentes entre si em determinado assunto, situação ou ambiente – não compreendendo apenas características biológicas ou sociais. A ideia de diversidade está ligada aos conceitos de pluralidade, multiplicidade, heterogeneidade e variedade. 

A inclusão, por sua vez, acontece quando aprendemos por meio do respeito à diversidade. Ela tem como objetivo inserir e acolher pessoas para que todas tenham papel ativo e protagonismo, eliminando as barreiras que geram a discriminação direta e indireta dos indivíduos e limitam sua participação efetiva. 

Nossas diferenças denotam força 

A iniciativa de trabalhar a diversidade e a inclusão na SoftDesign nasceu da consciência desses conceitos e de que eles permeiam a existência de todas as pessoas. Compreendemos que existem diferenças marcadas como inferiores, e que nossas pessoas colaboradoras, como seres humanos inseridos na sociedade, têm suas vidas pessoais e profissionais atravessadas por essas diferenças. 

Desde a nossa fundação, em 1997, somos uma empresa feita por pessoas para pessoas. E por isso, queremos construir um lugar cada vez mais seguro, no qual todas as pessoas possam ser quem são, se sintam livres, respeitadas e acolhidas. Queremos garantir que ninguém sofra descriminação negativa, desvalorização ou exclusão devido as suas diferenças; queremos ser um espaço de afeto, disposto a melhorar sempre. 

Pois acreditamos que nossas diferenças denotam força, e aprender sobre elas nos torna seres humanos melhores. Ainda, confiamos que visões diversas contribuem para a criação de produtos digitais diversos, pois nos tornamos mais sensíveis, criativos, inovadores e aumentamos nossa capacidade de resolver problemas. Enxergamos que essa pluralidade permeia também nossas pessoas usuárias e, para atendê-las com excelência, precisamos considerar suas diversidades.  

Plano de Ação para 2022 

Com tais objetivos em mente, definimos iniciativas de diversidade e inclusão, como a criação do Comitê e a realização do Censo. Além disso, nos comprometemos a capacitar, sensibilizar e letrar as pessoas colaboradoras periodicamente, acerca de temáticas como orientação sexual, raça, gênero e pessoas com deficiência, para conscientizar e suprimir vieses. 

Nesse sentido, o Comitê de Diversidade e Inclusão, com base nos resultados do Censo de 2021, elencou três principais temáticas a serem aprofundadas em 2022: mulheres na TI, equidade de gênero, e pessoas negras na TI. A primeira dessas já começou a ser abordada por meio da palestra Mulheres na Computação e suas Histórias de Inspiração, ministrada pela Profa. Dra. Sílvia Amélia Bim, e as próximas terão destaque (inclusive aqui no blog) ao longo do ano. 

Já entre as iniciativas abraçadas pela área de Recursos e Capital Humano está priorizar o recrutamento de mulheres e de pessoas pretas para área de desenvolvimento, planejando e acompanhando a sua evolução. O RCH tem metas a cumprir, com vias a aumentar a presença dessas pessoas no quadro de pessoas colaboradoras da SoftDesign. Inclusive, nosso Programa de Trainee 2022 contou com ações afirmativas para pessoas negras.  

Este é só o começo 

Somos conscientes de que esses movimentos em direção à diversidade e à inclusão são somente os primeiros passos. Sabemos que temos um longo caminho pela frente: que a diversidade é um reconhecimento e a inclusão é um impacto deste reconhecimento.   

Mas estamos empenhados pois entendemos que desta forma nossa visão ultrapassa a SoftDesign. Mais do que uma empresa segura, queremos contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Entendemos que somos, junto a tantas outras instituições privadas e públicas, socialmente responsáveis. 

diversidade_softdesign

Referências deste artigo: AMPARO, Thiago. Muito Além das Cotas: a diversidade como estratégia para inovação, 2021. Curso Casa do Saber. 

Sugestões ou críticas para nosso blog? Entre em contato pelo endereço [email protected]