fbpx

vamos conversar?

Análise de Mercado da sua Startup: o que considerar

Tempo de leitura: 6 minutos
ConcepçãoStartups
por em 4 de maio de 2021

No último texto desta série sobre startups, comentei um pouco sobre a evolução de uma ideia. Após termos clareza de que o problema ou oportunidade de negócio realmente existe, agora é preciso também conhecer a fundo o nosso mercado de atuação. Quais são os meus concorrentes? Como eles se posicionam? Quais são os diferentes tipos de usuários? E os fornecedores? Para adquirir esse conhecimento e confirmar que a nossa solução efetivamente se aplica, é preciso fazer uma análise de mercado.

O objetivo deste artigo é mostrar o escopo de uma análise mercadológica para startups, além de dicas e fontes para facilitar esse processo. Hoje vamos conhecer como mensurar e conhecer melhor o universo do nosso mercado.

Uma boa análise de mercado

É preciso ter consciência que para conquistar espaço, além da própria execução da empresa, precisamos também ser experientes em analisar o mercado. Essa análise, que deve ser feita de maneira contínua e não apenas pontual, permite que posicionemos nossa startup e nosso produto digital de forma diferenciada, algo fundamental para o sucesso. Em outras palavras, a equipe da startup necessita estar a par sobre cada movimento do setor, identificando novas oportunidades e se protegendo de possíveis ameaças.

O ideal para uma análise de mercado apurada é recolher o máximo de informações relevantes, sendo que se deve ficar atento à qualidade e confiabilidade dos dados coletados. Basicamente, há fontes primárias, que são dados levantados pelo próprio empreendedor; e fontes secundárias, dados que são disponibilizados por instituições, governos e pesquisas.

Se os dados coletados forem irreais, podem levar à uma tomada de decisão precipitada. Lembre-se que a saúde da sua startup está em jogo, então assegure-se de que os dados são confiáveis.

Especificamente falando, a análise mercadológica precisa estar atualizada nas seguintes frentes: cenário econômico, os usuários, fornecedores e concorrentes. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada um deles abaixo.

Cenário Econômico

Essa análise de mercado econômico envolve reunir informações sobre o segmento da startup e a situação econômica do país de atuação. Em qual setor da economia iremos adentrar? Dentre os mais de 10 segmentos de startups, qual vamos abordar? Fintechs, Healthtechs, outro? Ainda, devemos descobrir se o nosso mercado está em expansão e a quantidade de empresas atuantes.

Usuários

Com frequência, as startups tentam agradar todos os usuários de um segmento da mesma maneira, o que resulta em empresas muito parecidas umas com as outras. Para lançar nossa startup no mercado e evitar cair nessa armadilha, é necessário conhecer a fundo quem são os nossos potenciais usuários.

Nossa análise de mercado precisa identificar o público-alvo e conhecer os seus sentimentos, dores e necessidades. Aqui cabem questionamentos como qual o grau de satisfação de clientes com produtos atuais, o que poderia ser melhorado e o quão dispostos estão a pagar por um novo produto. Por fim, é válido determinar as razões ou motivações desses consumidores.

Fornecedores

Além de conhecer nossos futuros usuários, é importante identificar os potenciais fornecedores e integrações que faremos com outras plataformas – se houverem. Quem está disponível hoje no mercado e como trabalham?

O quão dependente nossa startup é de um fornecedor? Há alternativas caso o meu fornecedor saia do mercado? É sempre bom ter um plano B. O estudo permite conhecer opções diferenciadas, considerando variáveis além da qualidade e do preço do produto oferecido.

Concorrentes

Você já sabe com quem dividirá espaço? Qual a reputação e o diferencial dos seus concorrentes? Qual o preço praticado? Ou mesmo, de que maneira os concorrentes facilitam a vida dos usuários? Sua análise de mercado deve considerar sua concorrência e ir a fundo nessas questões. O objetivo principal é ter conhecimento sobre quais produtos similares os usuários já têm acesso e qual a inteligência por trás das marcas.

Veja bem: nesse processo, podemos descobrir demandas que não são atendidas e que a startup pode explorar, se destacando dos concorrentes. Como recurso, recomendo conhecer a Estratégia do Oceano Azul: o ideal é buscar por mercados ou nichos ainda não bem explorados pela concorrência. Esse livro traz a metáfora do oceano azul, um local onde há abundância de peixes (usuários) e poucos pescadores no local (concorrentes). Já o oceano vermelho é um espaço onde existe muita concorrência que disputa pelos mesmos peixes.

Material para a Análise

Para nos mantermos atualizados sobre o mercado de forma integral, contamos com bases de dados e relatórios do mundo das startups. Por exemplo, a Startup Base, é a maior e mais complete base de dados do ecossistema brasileiro.

Já para encontrar as últimas notícias de startups, além de uma lista de investidores, acesse o Sling Hub. Relatórios detalhados sobre os segmentos é no Distrito Dataminer. E por fim, se você está procurando acompanhar todos os movimentos de startups na sua área, o Liga Ventures disponibiliza mapas atualizados constantemente.

Conheça o campo de batalha

É imprescindível que se conheça o território em que estamos pisando. Para isso, um hábito a ser desenvolvido, de forma contínua, é a análise de mercado.

A SoftDesign pode auxiliar você nesse processo de análise mercadológica, pesquisando usuários, concorrentes e fornecedores. Você não vai querer construir o seu produto digital sem conhecer seu usuário ou sua concorrência, não é mesmo?

Deixe seu contato no formulário abaixo que eu lhe ajudo de ponta a ponta, para que você possa tomar decisões mais estratégicas. Um abraço e até a próxima!


Sugestões ou críticas para nosso blog? Entre em contato pelo endereço mkt@softdesign.com.br.

Foto do autor

Gustavo S. Mazzocchi

Relacionamento e Inteligência de Mercado na SoftDesign, graduado em Administração (PUCRS). Consultor de startups, atuando em produtos digitais desde 2016. Vencedor do Startup Garagem - Categoria Digital (2018).

Deseja receber novidades sobre

DESIGN, AGILIDADE e TECNOLOGIA?

SoftDesign