O papel de UX Designer no contexto ágil

Tempo de leitura: 6 minutos
UX Design
por em 13 de agosto de 2020

Quando falamos em métodos ágeis, discutimos entregas de produtos digitais de uma forma mais rápida e eficaz. Nesse contexto, é necessário contar com profissionais multidisciplinares, preparados e envolvidos em todas as etapas do processo.

No SoftDrops*, aproveitei o espaço para discutir os papéis dentro de um time que trabalha nesse modelo. Em uma das edições de julho, falei sobre a atuação de UX Designers e como esses profissionais podem contribuir para a construção de soluções ainda melhores, além de sustentar e fortalecer um dos nossos três pilares fundamentais: o Design.

O perfil de designer e o seu papel no time

Na SoftDesign, a pessoa UX Designer pode transitar e colaborar em diversos times de produto. Com um perfil generalista, é possível atuar desde a realização da pesquisa com usuários e validação de hipóteses, passando pela arquitetura e desenho das interfaces, até o desenvolvimento. Nessa última etapa, mesmo não escrevendo o código, esse profissional utiliza as noções de lógica e linguagem de programação para propor soluções tecnicamente viáveis e que possam ser praticadas dentro dos prazos estipulados.

Para ilustrar a importância desse papel no time ágil, apresentei depoimentos de colegas que tiveram a sua própria função impactada pela colaboração com designers. A seguir, confira as percepções de alguns colaboradores:

Para Desenvolvedores, Designers trazem as necessidades dos usuários reais a partir de técnicas de descoberta e prototipação, permitindo que soluções mais completas possam ser desenvolvidas. Além disso, auxiliam na percepção dos detalhes do que está sendo desenvolvido, facilitam a compreensão dos fluxos de negócio e contribuem para a tomada de decisões técnicas relacionadas ao front-end e back-end, pois por meio do design system é possível ter uma visão mais clara da componentização necessária para garantir a consistência ao longo dos ciclos de vida do produto.

Para Product Owners (quando usamos o framework Scrum) e Product Managers, Designers são vistos como seus pares no dia a dia de trabalho e conseguem detalhar a experiência de uso através de uma visão sistêmica, equilibrando a atuação focada em simplificar e enxugar ideias que o PO ou PM podem ter para garantir que os prazos sejam cumpridos. Designers ajudam a pensar, não somente no que o cliente pede para ser feito, mas no que as pessoas que vão utilizar a solução precisam, aumentando as chances de sucesso do produto e poupando os esforços do time como um todo.

Para Analistas de Testes e de Qualidade, também conhecidos como QAs, o trabalho em conjunto com Designers contribui para a identificação de cenários de uso, na validação do que foi construído, além da percepção de possíveis pontos de melhoria. Quando estimulados a olhar com mais atenção para os detalhes, QAs deixam de avaliar somente o cumprimento das regras de negócio e passam a ser criteriosos também na usabilidade de cada interação, tornando essa parceria essencial para a remoção das incertezas, assertividade na tomada de decisão e na propagação de boas práticas para todo o time.

Responsabilidade compartilhada e mindset comum

Aqui na Soft, os clientes geralmente são recebidos com a seguinte pergunta: qual o problema que estamos tentando resolver? Essa questão será respondida a partir da jornada de descobertas, que surgem quando combinamos tecnologia, design e negócio. Por essa razão, é importante unir profissionais com diferentes backgrounds e experiências, possibilitando que soluções eficazes e completas sejam criadas.

Sendo assim, a responsabilidade de promover uma boa experiência não está atrelada somente a uma pessoa, já que o processo criativo para a resolução de problemas – também conhecido como Design Thinking – deve ser praticado por todos os integrantes do time, inclusive os clientes. Diante disso, cabe ao papel de designer colaborar com o conhecimento aprofundado e a aplicação das diferentes disciplinas que englobam UX na rotina do time.

 Como UX Designers trabalham

É por meio da harmonia entre a forma, a função e o contexto que UX Designers atuam: investigando, validando hipóteses, identificando cenários, mapeando as jornadas e materializando as possíveis interações através da interface. É só a partir da conexão de todos esses elementos que verdadeiramente conseguimos colocar o ser humano no centro de tudo e, enfim, oferecer uma boa experiência de usuário.

Para gerar valor, designers participam de atividades tanto na esfera estratégica, quanto na tática e na operacional, identificando oportunidades e promovendo melhorias e as boas práticas de experiência. Na minha percepção, se todo o time estiver engajado e desenvolver soluções com esse “pensamento de designer” e com foco nas pessoas que irão utilizar o produto, é possível atravessar a linha tênue entre “apenas” desenvolver um projeto e construir um produto ou serviço digital com qualidade.

*O SoftDrops é um evento de troca de conhecimento que acontece todas as quartas-feiras, na sede da SoftDesign. A cada semana, um colaborador se predispõe a expor para os colegas algum tema de seu interesse, que tenha relação com os três pilares do nosso negócio: design, agilidade e tecnologia. A minipalestra dura em torno de trinta minutos e é seguida por um bate-papo entre os participantes.

Sugestões ou críticas para nosso blog? Entre em contato pelo endereço mkt@softdesign.com.br.