fbpx

vamos conversar?

Broscope + SoftDesign: conexão entre alunos e professores

Tempo de leitura: 9 minutos

No início de 2021, Fernando Moser e Leonardo Ferreira nos procuraram com uma ideia. Devido ao isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19, eles identificaram uma oportunidade para facilitar a vida de professores e alunos por meio de uma plataforma de aulas particulares. Ali começava a história de parceria entre SoftDesign e Broscope: produto digital que hoje está em fase de Experimentação com um MVP No-Code.

Conversamos com Leonardo, Relações Públicas da Broscope, para conhecer essa história e aproveitamos para explorar os detalhes da plataforma. Convidamos você a assistir ao vídeo abaixo ou, se preferir, a ler o artigo a seguir.

Aulas Particulares em Qualquer Lugar

Para ministrar aulas presenciais, além da limitação geográfica, professores particulares enfrentam dois problemas: o primeiro é o gasto com a manutenção de um local adequado para encontrar o aluno, e o segundo é o custo e o tempo de deslocamento para ir e voltar desse local. Tais valores, normalmente, acabam embutidos no preço das aulas e precisam ser absorvidos pelos alunos – que podem até desistir de determinado curso por esse motivo.

A Broscope vem justamente para eliminar esses problemas e trazer economia e conforto para professores e alunos.  A plataforma de aulas particulares online permite que professores das mais diversas modalidades possam oferecer seus conhecimentos; e alunos com os mais variados interesses possam buscar por novos aprendizados.

De acordo com Leonardo, “a ideia é que a Broscope se transforme num grande portal, numa grande rede onde quem quer ter uma aula, encontre o profissional que possa dar essa aula; e vice-versa, que o professor possa utilizar a plataforma para captação de alunos. Idiomas, matérias escolares, música, xadrez: enquanto houver demanda e necessidade de transferência de conhecimento, qualquer tema pode ser ensinado e aprendido”.

A Concepção com a SoftDesign

O primeiro momento da Broscope com a SoftDesign foi a Concepção: o serviço tem por objetivo elaborar a ideia do produto digital, entendendo como ele irá gerar valor para as pessoas. Nessa etapa, por meio de abordagens como Design Thinking e Lean Startup, ideias são exploradas, usuários são estudados, funcionalidades são identificadas e tecnologias são escolhidas.

“A equipe da Soft conduziu toda uma pesquisa, foi um trabalho muito rico e bem estruturado, que foi moldando a nossa ideia e dando forma a Broscope. Inclusive, muita coisa que a gente acreditava acabou mudando, caminhos que iríamos percorrer, que talvez fossem errados, foram modificados nesse processo”, afirmou Leonardo.

Isso acontece porque na Concepção, o nosso método percorre inicialmente as etapas de ideação, pesquisa e proposta de valor, que auxiliam na definição de personas, características e funcionalidades do produto digital. Segundo Iris Ferrera, Scrum Master e Product Manager da SoftDesign que atuou no projeto da Broscope:

“Construímos uma ideia de modelo de negócio baseada em pesquisas, estudos, análises e benchmarking; e através de entrevistas e formulários, identificamos um padrão de usuários da Broscope. Desta forma, foi possível trabalhar nas etapas seguintes de estruturação e planejamento, pensando nas jornadas de alunos e professores e também nas melhores tecnologias para o desenvolvimento do projeto”, destacou.

Broscope Concepção SoftDesign

Board do Miro: etapas de Ideação e Pesquisa da plataforma Broscope.

A Experimentação com a SoftDesign

Com a Concepção finalizada, e com o objetivo de reduzir o risco do investimento em um novo negócio e gerar aprendizado rapidamente, a parceria entre SoftDesign e Broscope evoluiu para o momento de Experimentação. Por meio de sprints de duas semanas, o time multidisciplinar trabalhou na criação de um MVP No-Code, com o objetivo de colher feedback dos usuários reais e testar sua aderência à plataforma.

Para Leonardo, a importância de realizar a Experimentação antes do Desenvolvimento estava clara: “Nós precisávamos depurar todas as ideias, fazer um funil das personas dentro da plataforma, e colher bem o feedback. Assim, quando partirmos para o desenvolvimento em si (ou seja, para a parte da programação) a ideia já estará mais limpa e bem definida” pontuou.

O serviço de Experimentação se apoia no Business Model Canvas e no Testing Business Ideas, frameworks de Osterwalder para pensar e inovar em modelos de negócios. Gabriela Castro, UX Designer da SoftDesign que atuou no projeto da Broscope, afirma que a Experimentação é a possibilidade mais barata e efetiva para validar uma ideia; para buscar o tão famoso e necessário market fit.

Testando o Modelo de Negócio

A plataforma No-Code da Broscope é simplificada o suficiente para que as pessoas possam acessá-la facilmente e entendam os diferenciais da proposta. Ela possui os recursos necessários para analisar se essas pessoas irão decidir ou por se cadastrar como professor, ou de marcar uma aula dentre as modalidades já disponíveis.

“Durante as sprints, o desenvolvimento é bem flexível. Conforme o feedback dos usuários e as demandas das novas tarefas, acrescentamos novos recursos e os testamos. Neste momento, oferecemos o serviço básico, que é conectar o professor com o aluno através da agenda do professor”, explicou Bruna Nunes, desenvolvedora do projeto.

Quando houverem indicadores de que o produto desperta interesse do público, de que ele é capaz de resolver uma dor real dos usuários e por isso tem adesão do mercado, é o momento de partir para o Desenvolvimento, “inserindo uma série de features que fazem parte da experiência de usuário, que integram  toda a jornada desse professor e desse aluno e que não estão sendo testadas nesse momento”, completou Iris.

Entretanto, de acordo com Gabriela, vale ressaltar que na Experimentação a preocupação com a usabilidade é reduzida, já no momento do desenvolvimento essa preocupação passa a ser total. “Estamos realmente focados na adesão do modelo de negócios, o objetivo não é validar a usabilidade do produto, afinal, essa pode ser ajustada e melhorada continuamente e para sempre, enquanto o produto existir. Já o Modelo de Negócios não: ele precisa estar bem validado para que valha a pena o investimento futuro no projeto”, destacou.

Broscope Concepção SoftDesign (2)

Parte da plataforma No-Code da Broscope.

Captação de Recursos para o Desenvolvimento

Com o término da Experimentação, nas próximas semanas, o time da Broscope irá participar de uma rodada de negócios para captar investimentos e seguir com o Desenvolvimento da plataforma. Leonardo afirma que está muito otimista com o futuro:

“Percebemos que tem tudo para dar certo e que temos muito para crescer. Toda essa bagagem da equipe da Soft foi transmitida para nós. Fomos entendendo, ao longo do caminho, que existem técnicas para chegar no conceito e no desenvolvimento de uma ideia.  Isso moldou muito a nossa compreensão do produto que estamos desenvolvendo. É muito gratificante trabalhar com ensino, com educação.  O mundo precisa de mais inovação. São espaços que precisamos ocupar”.

Quem quiser participar e contribuir com o teste do MVP da Broscope, pode acessar https://www.broscope.com/. A primeira aula para qualquer modalidade é gratuita e já estão disponíveis professores de inglês, música e reforço para alfabetização e ensino fundamental. Os docentes interessados em usar a plataforma para oferecer seus cursos também são bem-vindos – o cadastro pode ser efetuado facilmente pelo mesmo endereço.


Quer saber mais sobre a Concepção e Experimentação de Produtos Digitais?

Leia o artigo do nosso CEO sobre o assunto AQUI.


Quer ajuda para tirar a sua ideia do papel e descobrir se ela tem aderência ao mercado?

Preencha o formulário abaixo!


Sugestões ou críticas para nosso blog? Entre em contato pelo endereço mkt@softdesign.com.br.

Foto do autor

Micaela L. Rossetti

Head de Marketing da SoftDesign, é formada em Jornalismo (UCS), mestre em Comunicação Social (PUCRS), e tem MBA em Gestão de Projetos (PUCRS). Especialista em Inbound Marketing e Content Marketing, também atua com Marketing Estratégico e Growth Marketing.

Deseja receber novidades sobre

DESIGN, AGILIDADE e TECNOLOGIA?

SoftDesign